Approved Abstracts

Exposições in situ em ambientes impactados por agrotóxicos podem desencadear alterações fisiológicas e afetar o crescimento e resistência natatória de peixes?



Author(s): UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ; Universidade Federal do Rio Grande; Universidade Estadual de Londrina; Universidade Estadual de Londrina;
Presenter: CARLOS EDUARDO DELFINO VIEIRA

A crescente contaminação dos ecossistemas aquáticos por agrotóxicos ao redor do mundo pode levar à perturbação da homeostase na biota aquática, embora os efeitos e consequências ecológicas da exposição crônica a estes contaminantes seja pouco investigada. Em peixes, os agrotóxicos podem induzir alterações fisiológicas, que desencadeiam na ativação de sistemas de defesas celulares (ex: proteção, desintoxicação e reparação), aumentado o custo energético para a adaptação e manutenção da homeostase e conduzindo à uma compensação metabólica. Desta forma, estes estressores podem afetar características como o crescimento, desenvolvimento, comportamento e o sucesso reprodutivo. Neste contexto, neste trabalho buscou-se verificar como estes multistressores em situações reais de exposição afetam as respostas bioquímicas, fisiológicas, genéticas, histológicas em peixes e como estes efeitos em níveis moleculares e celulares podem afetar parâmetros em nível de indivíduo, como o fator de condição (FC), o crescimento e a resistência natatória (RN) em juvenis do teleósteo dulcícola Prochilodus lineatus. Pra tanto, juvenis de P.lineatus foram confinados in situ por um período de 120 dias em dois locais caracterizados por diferentes níveis de impacto antrópico em áreas agrícolas do Sul do Brasil, denominados local referência (REF) e local experimental (EXP). Os dois ambientes foram caracterizados quanto à presença de alguns agrotóxicos de uso atual (CUPs), organoclorados (OCPs) e metais, e adicionalmente, a bioacumulação destes compostos em diferentes órgãos dos peixes também foi verificada. Para avaliar a variação temporal univariada das respostas de biomarcadores, em cada local experimental, considerando um conjunto de dados de amostras de peixes coletados antes das exposições in situ (t0), os resultados obtidos em cada evento de amostragem (t0, t5, t15, t30, t60, t90 e t120), foram comparados com as respostas basais (t0) usando uma análise denominada “bootstrap coupled estimation”, realizada no pacote R dabestr (Ho et al., 2019). Este método focou em tamanhos de efeito e intervalos de confiança, permitindo-nos também avaliar indiretamente as diferenças entre os eventos de amostragem em relação à magnitude da variação (aumento ou diminuição) nas respostas biológicas após as exposições in situ. Os resultados indicaram que os tamanhos de efeitos da exposição in situ foram maiores no grupo EXP quando comparados ao grupo REF. As maiores concentrações dos contaminantes agrícolas no local EXP desencadearam maiores níveis de danos oxidativos em proteínas (PCC) e lipídeos (LPO), quebras no DNA e a ocorrência de danos mutagênicos (micronúcleos), danos histológicos no fígado, brânquia e rim, além alterações metabólicas relacionadas à resposta de estresse. Os peixes do grupo REF apresentaram um aumento de 44,9% de peso ao longo dos 120 dias de exposição em contraste com os animais do grupo EXP, que apresentaram 23,5% de aumento em relação ao peso inicial. A resistência natatória dos peixes do grupo EXP foi gradativamente diminuindo ao longo do tempo de exposição, quando comparado ao grupo REF. Os resultados também foram integrados numa análise de componentes principais (PCA) que evidenciou uma segregação espacial, onde os dados oxidativos, genéticos e morfológicos estiverem positivamente relacionados com a bioacumulação de organoclorados no local EXP, e negativamente associados com os parâmetros de RN e FC. No contexto geral, nossos resultados indicam que P. lineatus expostos in situ à mistura de contaminantes, podem ter direcionado mais energia para manutenção das atividades metabólicas basais e mecanismos de defesa e reparo celular, garantindo a sua sobrevivência, ao passo que menos energia tornou-se disponível para o seu crescimento, com consequente diminuição do seu fitness.

Keywords: multi-biomarcadores; biomonitoramento ativo; estresse oxidativo

[back]



Confirmed
Speakers


Venue
HOTEL HIMMELBLAU

Hotel Himmelblau has a family tradition of over 40 years, operating and offering the very best in hospitality. Located in the central region of the city, we are close to the main attractions of Blumenau, next to Shopping Neumarkt and at a distance of 2km from Vila Germanica Park.

Rua 7 de Setembro - 1415 - Centro
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
CEP: 89010-203


Any questions?

Please send a message to us!