Approved Abstracts

Detecção de microplástico em peixe estuarino de área tropical e subtropical do Atlântico Sul



Author(s): de Souza Filho SM; Ajala-Batista L; Soeth M; Fávaro LF;
Presenter: Larissa Ajala Batista

Estuários são considerados um dos ecossistemas mais valiosos e importantes do planeta. Entretanto, suas características naturais e proximidade com centros urbanos os tornam altamente vulneráveis, uma vez que sua integridade é comprometida por impactos negativos, advindos das atividades antrópicas. Regiões estuarinas recebem um intenso aporte de lixo plástico que, dispostos inadequadamente, deterioram-se em milhões de fragmentos, denominados de microplásticos (MP), tornando-se acessíveis a diferentes organismos. Assim, este estudo detectou e quantificou a presença de MPs no trato gastrointestinal (TGI) e brânquias (BR) de peixes do gênero Sphoeroides, em dois estuários brasileiros, localizados em área tropical e subtropical. As coletas de peixes foram realizadas em 2020 nos estuários de Porto Seguro (PS), estado da Bahia, nordeste do Brasil (22 exemplares) e da baia da Babitonga (BB), estado de Santa Catarina, sul do Brasil (17 exemplares). Foram analisados o TGI e BR totalizando 76 amostras (BBn=32; PSn=44). Os MPs detectados por estéreo microscopia foram classificados em três categorias: fragmentos, fibra e filme, as quais foram analisadas de acordo com a variação do tamanho (1mm; 1-3mm; 3-5mm). Ainda, foi determinada a média (Me) de MP pelas amostras totais e separadas de TGI e BR e pelas categorias de MP, para cada estuário. A análise das amostras biológicas contabilizaram 745 partículas de MP em 70 amostras correspondendo a 92,11% das amostras analisadas (Me=10,64), considerando o conjunto dos dois estuários. O estuário tropical de PS apresentou o total de 499 partículas (67%, Me=11,34) sendo, 383 de Filme (76,75%, Me=8,7), 111 de Fibra (22,24%, me=2,52) e 5 partículas de Fragmento (1,0%, me=0,11), no total. As Brânquias foram os órgãos com maior detecção de MP para esse estuário, com 419 partículas detectadas (84,%, Me=19,18), sendo as categoria Filme 1 mm e 1-3 mm representando as maiores abundâncias, com 194 (Me=8,818) e 162 partículas (me=7,364), respectivamente. Também foram encontrados Fibra e Fragmento em quantidade reduzida. O Trato Gastrointestinal apresentou a abundância total de 80 partículas de MP (16,%, Me=4,04), sendo Fibra a categoria mais abundante, com 70 partículas (87,5%, Me=3,18), principalmente as de comprimento entre 1-3mm. As categorias Filme e Fragmento foram detectados em menores quantidades. Os órgãos analisados no estuário subtropical da baia Babitonga tiveram detectado 246 partículas de MP (33,%, Me=7,40) em sua totalidade. Fibra foi a categoria mais representativa com 144 partículas (58,5%, Me=4,25), seguida de Fragmento com 57 partículas (23,1%, Me=1,75) e Filme com 45 partículas (18,3%, Me=1,4). O trato gastrointestinal, nesse estuário, foram amostras biológicas que apresentaram o maior número de MP, com 170 partículas (69,1%, Me=10,0). A categoria Fibra 1mm, 1-3mm e 3-5mm representaram as maiores concentrações, com 47 (27,6%, Me=2,76), 23 (13,5%, Me=1,35) e 29 (17,1%,Me=1,70) partículas, respectivamente. Fragmento 1mm e Filme 1-3mm também tiveram altas concentrações detectadas com 22 (12,9%, Me=1,29) e 20 partículas (11,8%, Me=1,17), em cada um deles. As Brânquias desse estuário, tiveram detectadas uma quantidade total de 76 partícula de MP (30,9%, Me=5,06), sendo Fibra a categoria mais abundante com 45 partículas (59,21%, Me=3), seguida por Filme com 21 (27,6%, Me=1,4) e Fragmento com 10 partículas (13,15%, Me=0,66), Fibra 1mm (25%, Me=1,13) apresentou a maior concentração. Conclui-se, que a contaminação por microplástico foi comum em ambos os estuários, porém cada estuário apresentou uma dinâmica diferente. No estuário de Porto Seguro, região tropical, as brânquias foram mais contaminadas que os tratos gastrointestinais e Filme foi a categoria mais detectada, já no estuário da baía da Babitonga, região subtropical, o trato gastrointestinal, com MP da categoria Fibra prevaleceu. Assim, os resultados do nosso estudo, destaca a necessidade de atenção para essa problemática, sendo necessárias medidas mitigatórias direcionadas à poluição de microplásticos em ecossistemas estuarinos. Estudo financiado pela CAPES.

Keywords: Lixo plástico; Ingestão; Tetradontidae

[back]



Confirmed
Speakers


Venue
HOTEL HIMMELBLAU

Hotel Himmelblau has a family tradition of over 40 years, operating and offering the very best in hospitality. Located in the central region of the city, we are close to the main attractions of Blumenau, next to Shopping Neumarkt and at a distance of 2km from Vila Germanica Park.

Rua 7 de Setembro - 1415 - Centro
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
CEP: 89010-203


Any questions?

Please send a message to us!